O veneno do poder

Reflexão

Várias vezes já se falou, muitos exemplos já foram mostrados, mas ninguém até hoje conseguiu esclarecer o que acontece com a maioria dos seres humanos que conquista algum cargo de PODER. Dentre tantas reflexões, sou daqueles que acredita mesmo que “O PODER NÃO MUDA AS PESSOAS, APENAS MOSTRA QUEM ELAS REALMENTE SÃO”. Uma realidade muito triste e incompreensível. Já acompanhei a mudança de pessoas que até hoje me recuso a acreditar. Imagino que seja um VENENO, algo que atinja o cérebro e o coração. Sim, porque mudam os pensamentos e distanciam sentimentos de amizade e gratidão.
Há também uma teoria que diz: “TODOS SONHAM E AMAM O PODER, MESMO QUE NÃO SAIBAM O QUE FAZER COM ELE!” Talvez, até conquistá-lo. Quando conseguem, se julgam superiores e acreditam que todos dependem de suas decisões. É muito raro um político que atende o seu telefone, que vai à feira ou a um shopping como qualquer ser humano normal.  Até isso passa a ser atendido pelo motorista. Responder WhatsApp então, nem os do segundo e terceiro escalão.
Outra coisa interessante e assustadora é que pessoas, quando se sentem numa posição considerada de PODER em algum setor, tornam-se insaciáveis e se entregam vendendo até a alma para subir os degraus da fama, onde sabem que encontrarão e usufruirão do poder econômico. Ficam cegas e só enxergam oportunidade de rechear o saldo bancário. O salário, por maior que seja, se torna insuficiente porque precisam de carros de luxo, relógios ROLEX, canetas MONTBLANC, casas de praia e de montanha. E isso é quase unanimidade. Não à toa, MAQUIÁVEL deixou claro: “PENSO PODER SER VERDADE QUE A FORTUNA SEJA ÁRBITRA DA METADE DE NOSSAS AÇÕES, MAS QUE, AINDA ASSIM, ELA NOS DEIXE GOVERNAR QUASE A OUTRA METADE. COMPARO-A UM DESSES RIOS IMPETUOSOS, QUE QUANDO SE ENCOLERIZAM, ALAGAM AS PLANÍCIES, DESTROEM AS ÁRVORES, AS CONSTRUÇÕES E ARRASTAM MONTES.”
Infelizmente, acho que é o ÚNICO VENENO que a maioria da humanidade sonha provar. Imagem de Arek Socha por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria