Jornais impressos e o futuro

Mundo

Aos poucos, os jornais impressos saem de cena no Brasil. Hoje pela manhã, na maior banca da Praia do Canto, era de DOER o coração ver o ENCALHE quase total da edição de ontem dos jornais do Rio, São Paulo e o único do Estado. Aliás, o daqui já não circula mais às segundas-feiras, optando por uma edição on-line.
Um editorial do jornal MEIO & MENSAGEM, tempos atrás, com o título “O IMPRESSO TEM FUTURO”, fez interessantes pontuações sobre o assunto: “Os jornais que fecharam e estão ameaçados é porque não entenderam a necessidade de mudanças para despertar interesse”, “Notícias velhas, a fala do prefeito, o resultado do jogo de futebol, não interessam mais. A velocidade da notícia obriga inovações", “Um editorial que analisa profundamente um tema em discussão, a foto de qualidade ilustrando, são armas invencíveis”, “O que desperta desinteresse são as manchetes sobre tudo que as redes sociais e os blogs fizeram um dia antes”.  E finaliza: “Neste ano de 2020, os jornais e revistas que entenderem os novos ventos terão um futuro radiante. E para eles o impresso, sem dúvida, será um bom negócio!” DEUS PERMITA!
Realmente, a nossa paixão pelo IMPRESSO é imensa! Acredito que só o papel é documento. Quem faz uma festa memorável, de casamento, de 15 anos de uma filha, se não tiver registro em uma revista ou jornal, nunca terá como reviver um momento tão especial. Isso é que faz da CLASS um veículo especial nestes quase 29 anos. Enquanto eu for vivo, lutaremos para que a high capixaba continue tendo essa referência. Imagem de kalhh por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria