O sorriso é contagiante

Reflexão

As pessoas, ultimamente, até têm motivos para carregar o MAU HUMOR. São mais de 15 meses enfrentando todos os dias uma pressão estupenda, onde tudo que a grande mídia divulga pode ser traduzido como TERROR e distribuição do MEDO. Onde já se viu contar mortos e fazer um boletim diário? Isso nunca existiu, até que veio a PANDEMIA e trouxe o “MORTÔMETRO”. 
Então, arranjar motivos para sorrir a cada dia é mais complicado. Se alguém se atreve a demonstrar ALEGRIA, mesmo fazendo uma comemoração intimista numa data de aniversário ou de alguma conquista, e resolve publicar nas redes sociais, corre o risco de ser condenado à cadeira elétrica. Pelo menos na imaginação de alguns que se convenceram que a VIDA hoje se restringe ao #fiqueemcasa, não tome IVERMECTINA e, se possível, use máscara até para dormir. Uma loucura! 
Essas pessoas abandonaram o direito de ser FELIZ, embarcaram na música do saudoso RAUL SEIXAS que fala em “ficar em casa com a boca cheia de dentes, esperando a morte chegar”!  Um direito delas, mas muito triste. Já não encontramos mais com assiduidade pessoas esboçando sorrisos, contando casos que provoquem gargalhadas. E se você se atrever  a demonstrá-lo em algum lugar público, provocará alguém e será taxado como “IRRESPONSÁVEL”. E isso vai contra algo que, em parte, poderia diluir a tristeza daqueles que sentem falta do abraço, uma vez que um sorriso transmite exatamente a gostosa sensação dele.
De tudo que podemos fazer para provocar FELICIDADE e compartilhar com os amigos, o SORRISO é o que rende mais benefícios múltiplos. É tempo de reagir, de buscar motivos para continuar a vida sem medo. E, sem dúvidas, a ARMA mais poderosa que pode nos proporcionar isso é a FORÇA DO SORRISO. Imagem de pikisuperstar/ Freepik

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria