Os riscos do pré-julgamento

Reflexão

O erro não é só meu, nem seu, é de todo mundo! Os seres humanos costumam rotular pessoas com quem nunca tiveram um diálogo, nunca gozaram da intimidade e, assim, não sabem NADA a respeito. A maioria das vezes porque não simpatizam ou porque OUVIRAM FALAR. Somente a maturidade nos ensina que é preciso muita cautela para não ser INJUSTO, não tirar conclusões levando em consideração o que outros dizem. Qualquer análise prévia pode nos distanciar de gente que foi vítima de exposições e opiniões de outros que podem ter tido problemas com essa pessoa e, como vingança, usam apenas a sua versão sobre fatos para denegrir a imagem alheia.
Há muitos anos, comecei a perceber atitudes de pessoas que deixavam claro o seu objetivo: apenas realçar um ERRO cometido em alguma circunstância entre eles para afastar a possibilidade de uma amizade. E nem preciso buscar personagens porque sempre fui vítima de situações assim. Tenho duzentos casos onde as pessoas, quando me conhecem, acabam dizendo: “Nooooooosssa! A imagem que tinha de você era tão diferente!”Mas, em momento algum, com quem quer que seja, poderoso, milionário ou celebridade, deixo de ser o que sou. Se alguém se deixou influenciar e me colocou na lista de “persona non grata”, sinto muito, não sou eu quem perde. Sei que tenho inúmeros defeitos, mas, como AMIGO, pode existir alguém IGUAL, melhor NUUUUUUUNNNNNNNCA! Cada um tem direito de escolher as suas amizades e só os FRACOS se rendem e adotam INIMIGOS que eram dos outros.
Evidente que observo o comportamento porque é preciso saber a verdade de cada lad, para tirarmos as nossas conclusões. É difícil sim ser AMIGO de alguém que se une ao seu INIMIGO, mas conviver pacificamente é ser racional. Mesmo porque, como já disse, é preciso conhecer a VERDADE de cada um para que você tenha a SUA e possa fazer a sua escolha. Apenas uma reflexão para terminar: não julgue as pessoas pela aparência, mas pelo seu caráter e sua cumplicidade nas horas BOAS e RUINS. Imagem de Arek Socha por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria