No mundo dos bilionários

Estilo

É fácil de entender porque os BILIONÁRIOS, aquelas pessoas que realmente são RICAS, estão sempre se fechando para um contato presencial com outras pessoas. A razão principal é a INVEJA! Depois, os oportunistas, aqueles que se tornam amigos nos dez primeiros segundos de contato e já querem considerá-lo assim. Por isso, há inúmeros registros de como alguns lugares se tornaram point dos afortunados, quando eles buscam a privacidade e o isolamento.  
Foi o que aconteceu com a maravilhosa ilha de SAINT-BARTH, no CARIBE, na década de 1950, um lugar que sequer tinha água doce e foi eleita pelo riquíssimo DAVID ROCKFELLER como lugar ideal para fazer a sua mansão de verão, numa área de 27 hectares, com todo luxo possível e inimaginável. Ele atraiu outras fortunas dos Estados Unidos para lá, como o BARON EDMOND DE ROTHSCHILD e o bailarino RODOLFO NUREYEV.
Com este trio, passou a ser OBJETO DE DESEJO de todos que rasgavam dinheiro para ter a sua casa por lá. Hoje, ainda existem alguns ricos em Saint-Barth, mas o turismo tirou um pouco a privacidade que gozavam. A mansão do ROCKFELLER está abandonada. A dos ROTHSCHILD foi colocada à venda por US$ 67 milhões, só restando entre as três primeiras a VILA NUREYEV, que você pode sentir o cheiro da sua fortuna, e comprovar se realmente é MILIONÁRIO, pagando uma diária de 9 MIL EUROS, que inclui o café da manhã e os hábitos naturais de quem vive na riqueza. Mas, hoje, quem comanda a ilha é o russo ROMAN ABRAVOMICH, que tem a casa mais luxuosa e deixa os outros milionários em dúvida se estão no mesmo nível dele quando se deparam com o seu iate (foto), ancorado em seu píer, no valor de US$ 1,5 bilhão. Assim é o mundo dos BILIONÁRIOS, onde se vê coisas sempre além da imaginação, onde o limite só eles podem colocar. Foto/ Divulgação.

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria