CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/FIRST CLASS

GETULIO GOMES DE AZEVEDO

Por Jorginho Santos

Conheço GETULIO há exatamente quarenta anos. No início de sua trajetória bem-sucedida, dividíamos paredes de um imóvel – ele trabalhando com a sua primeira loja e eu apoiando a minha mulher num espaço de moda. Os anos se passaram e vi com alegria o seu sucesso, que resultou na liderança do segmento escolhi­do por ele, tornando as ÓTICAS PARIS referência principal aqui no Estado.
Um pouco low profile no sentido social, o ca­pricorniano Getulio, natural de Campos, Rio de Janeiro, curte mesmo é viajar com a família e, agora, dedicar o tempo disponível para o neto. Hoje, comanda uma rede com 12 lojas; que es­tão sempre atualizadíssimas com os lançamen­tos de grifes internacionais. Nesta lista dos no­mes FIRST CLASS aqui do Espírito Santo, seria injustiça não incluí-lo.

Quando iniciou como empresário das Óticas Paris? Em que ano?
Outubro de 1979, em Vitória/ES.

Como foi o início?
Tivemos um início muito positivo, com grande aceitação do mercado capixaba.

Quais eram as maiores dificuldades?
O ramo óptico já era muito conhecido por mim, já que trabalho nesse mercado desde 1966. Por isso, não tivemos grandes dificuldades; além das naturais de quem está no início de um empreendimento.

Em algum momento teve vontade de desistir?
Nunca pensei em desistir.

Você é uma pessoa otimista?
Sim, sempre fui.

Qual o segredo para crescer num país onde a instabilidade é real?
Aproveitar todas as oportunidades que surgirem. Além disso, é essencial a seriedade e comprometimento com o cliente.

Quantas lojas existem hoje da marca Óticas Paris?
São 12 lojas e um centro técnico administrativo, localizadas nas cidades de Vitória e Vila Velha.

Se você tivesse de começar um negócio hoje, qual seria?
Ótica, começaria tudo outra vez se fosse preciso.

O que é positivo e negativo para o empresário brasileiro?
Positivo: o empresário brasileiro é um desbravador que frequentemente se depara com grandes desafios. Negativo: a carga tributária, falta de incentivo do governo para com os pequenos e médios empresários.

Como você vê o momento do País na gestão BOLSONARO?
Prefiro aguardar mais um pouco. A esperança é a última que morre. Torço sempre para um país melhor e com oportunidades para todos.

Você já teve vontade de entrar na política?
Nunca fui fi liado a nenhum partido político.

O que falta em Vitória, na sua opinião?
Ao meu ver, Vitória é uma cidade fantástica (inclusive às vezes esqueço que não nasci aqui). Algo a melhorar, seria a mobilidade urbana.

A Óticas Paris é das poucas empresas que investem na mídia aqui em Vitória, e por isso virou grife. Você sempre acreditou em publicidade, ou foi recomendação de alguma consultoria?
Sempre acreditei em uma comunicação transparente e em veículos certos, que falem diretamente com o nosso público alvo.

Vitória tem fama de ter um comércio com péssimo atendimento. Você investe em treinamentos dos seus funcionários?
Sim. Desde a fundação da empresa, investimos muito em treinamentos e capacitação da equipe. Um dos pontos fortes da Paris é o bom atendimento. Não acho que Vitória tenha um péssimo atendimento, mas se quiserem um atendimento nota 10, procurem as Óticas Paris.

O que faz Getulio abrir um largo sorriso? Estar com a minha família e brincar com o meu neto.

E chateado?
Quando eu penso na possibilidade de ter feito alguma injustiça a algum semelhante meu.

Acredita que alguém possa ter um milhão de amigos? Você tem muitos?
Um milhão de amigos, só Roberto Carlos; mas tenho ótimos amigos.

Se você tivesse de definir quem é GETULIO GOMES DE AZEVEDO, como seria?
Um homem simples, que veio de uma vida de muita luta, amigo dos amigos.

Qual um grande sonho a realizar?
Sou um homem movido a realizar os sonhos, e sempre com os pés no chão. Não saberia definir um único sonho.



« VOLTAR

Deixe seu comentário