CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/FIRST CLASS

ARIANE DE OLIVEIRA

Quem olha aquela figura discreta e sempre com aparên­cia natural, sem nenhuma preocupação de se mostrar FORTE e CAPAZ, nem imagina o quanto ela é tudo isso e muito mais.
ARIANE DE OLIVEIRA, a dona do Centro de Convenções de Vila Velha, é daquelas pessoas que estão sempre surpreendendo. Começou muito cedo a ter paixão pela gastronomia, quando ob­servava os pais trabalhando num restaurante. Mas, foi em 1992, na Praia do Campeche, em Florianópolis, Santa Catarina, que re­solveu iniciar a sua trajetória.
Aqui, trabalhou em restaurante, depois foi ter sociedade no CCVV e, tempos depois, resolveu assumir o comando. O sucesso veio rápido. Afinal, ARIANE DE OLIVEIRA é do tipo que busca a perfeição em seu trabalho, sem se preocupar com o trabalho dos outros.
A empresária viaja constantemente em busca de inspiração para renovar seus cardápios e aprimorar conhecimentos da gastrono­mia e administração. Os maiores eventos, os de formatura, sem­pre são coroados de êxito porque domina com naturalidade e não se intimida na quantidade com qualidade. E isso para ela é fun­damental.
Nos últimos tempos, ARIANE começou a assinar grandes casa­mentos de personalidades da high capixaba com seu serviço de catering. Agora, que está prestes a realizar o sonho de ser mãe, diz que tem mais dificuldades no comando de uma casa, com uma funcionária, do que ao comandar um exército de até 150 pessoas para a realização de um evento.
Adora desafios de criar cardápios personalizados. O seu maior prazer é quando um cliente declara que eles conseguiram “ir além das expectativas”. Com uma enorme capacidade de gestão e uma visão diferenciada, ARIANE não se acomoda e diz que o seu grande sonho é ter um negócio no gênero, nos Estados Unidos. Quem conhece a sua determinação, não duvida que concretizará. Por tudo isso, ela é hoje a nossa personalidade da FIRST CLASS.

 

Como você descobriu o gosto pela Gastronomia?
Na adolescência, quando assistia meus pais gerencian­do um restaurante.

Em que ano iniciou o seu trabalho? Onde?
Em 1992, na Praia de Campeche, em Florianópolis – SC.

Como você vê o mercado atual?
Com leve sinal de retomada. Sou otimista, acredito que estamos no início de uma jornada pós-crise econômica.

O CCVV cresceu e se manteve diante da crise. Algum segredo especial?
Administração segura, dedicação e equipe treinada para nos moldar aos novos tempos. Não há formula mágica.

Como você divide o seu tempo de dona de casa e em­presária?
Até aqui, não tive muitos problemas. Minha família en­tende e participa da minha vida profissional, que sem­pre foi minha prioridade. Mas, agora, com um filho tão esperado a caminho, a rotina mudará. A Ariane dona casa, com uma funcionária apenas para gerenciar, apa­nha mais do que a Ariane empresária, que comanda equipes de até 150 pessoas em eventos… rs.

O que é fundamental para o sucesso de um evento?
Foco nos detalhes e agilidade para contornar situações inusitadas.

O cardápio é renovado de quanto em quanto tempo?
Hoje, o CCVV trabalha com cardápios personalizados. Isso nos dá a oportunidade de fazer eventos originais, que imprimam a personalidade ou o conceito de quem nos contrata; tanto para pessoa física quanto para em­presas.

A sua equipe é composta de quantas pessoas?
No CCVV, são 25 funcionários fixos. Em eventos, te­mos na equipe uma média de 120 funcionários.

Qual foi o seu maior desafio?
Nos reinventar diante da mudança de compor­tamento e demanda do mercado.

O que faz a diferença num buffet, para você?
Ser eclético, ter sensibilidade para enxergar de­talhes e, principalmente, fazer uma gastrono­mia isenta de códigos de barras.

Você faz viagens de pesquisa? Costuma incluir receitas criadas pelos chefs?
Sim, a cada viagem que faço, reservo, no míni­mo, 3 dias para pesquisa. Visito estabelecimen­tos escolhidos dentro dos critérios que quero estudar.

Qual é o tipo de evento que você gosta de fazer?
Aquele que o cliente reconhece nossa experiên­cia em cada prato servido e valoriza a cordiali­dade dos nossos colaboradores.

Sonho de consumo?
Montar um negócio nos EUA.

Como você vê um evento que pode ser consi­derado perfeito?
Quando o Cliente sai com o brilho no olhar, te abraça e diz: “Vocês foram além das minhas ex­pectativas!”

Algumas novidades para este ano?
Sim, sempre! Lançamos o Plano de Formatu­ra CCVV. Um programa onde iniciamos com o auxílio aos alunos para formação do grupo, gerenciamos o financeiro e produzimos todas as etapas da formatura, desde o convite, cola­ção de grau, até o final do Baile de Gala, às 6 da manhã.

O que a sua casa oferece de diferente dos con­correntes?
Liberdade. O cliente é o dono da casa, com a se­gurança da nossa assessoria; é ele quem decide como será seu evento.

A questão preço ainda é um empecilho para vencer?
Preço não, administração de custos sim.

O CCVV tem algum prato que possa ser consi­derado o favorito da casa?
Muito solicitados: atum selado, balsâmico e palmito de pupunha; camarão ao coentro com mousseline de cará.

O que te realiza após um evento?
A sensação de que superei a expectativa do meu cliente. Essa é a meta constante.



« VOLTAR

Deixe seu comentário