CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/HOMENAGEM

MINHA HOMENAGEM

Com Terezinha Aquino dos Santos, ele forma um casal muito querido na sociedade, caracterizado pela alegria, fé e bom humor. Coronel Guilherme Rodrigues dos Santos, mais conhecido como coronel Guilherme, é formado em Direito, tem mestrado e doutorado na área militar (Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra do Exército Brasileiro); o que pouca gente sabe porque ele nunca se utilizou de patentes ou cargos para apresentar-se – das características de um militar, ou pelo menos do que se espera de um, ele personifica a integridade. Bem-humorado, educado, piadista e alegre, hoje ele recebe aqui uma homenagem de sua companheira há 48 anos, para eternizar o que viveram durante todo este tempo e que nada poderá apagar.

INHA HOMENAGEM
Uma história de amor! É assim que eu defino a minha vida de companheirismo e convivência fraterna, com 56 anos de união, entre namoro (4 anos), noivado (4 anos) e casamen­to (48 anos), com você, Guilherme. Juntos, formamos um lar abençoado por Deus, tivemos dois filhos, Tereza Cristina e Paulo Guilherme; três netos, Guilherme, Helena e Henrique; e mais dois filhos do coração, nosso genro, Luciano, e nossa nora, Mirela; isto, somente para frisar a nossa família, e muitos amigos.
Enfrentamos tristezas e doenças, mas nada tão forte que não tenhamos sobrevivido com muito amor e resignação. E tivemos muitas alegrias! Não quero fazer-lhe uma homenagem depois que você deixar este mundo. Quero hoje, agora, demostrar todo meu AMOR e AFETO; que nos fizeram construir juntos uma família feliz. Homenagear você, este homem que lutou, cres­ceu, saiu do Moscoso e veio à planície. Como você sempre disse: “Fiz tudo que Caxias permitiu.” De soldado do Exército a coronel da PMES.
A família sofre com a doença. Hoje, nós juntos sofremos porque já não o temos como antes, tomando para si a responsabilidade de tudo e de todos: “Deixa comigo que eu resolvo”, você sempre dizia, assumindo desde as coisas mais simples, como comprar pão na padaria, aos problemas financeiros.
Agradeço a DEUS por ter me presenteado com você como marido, um ser humano incrível e um companheiro maravilho­so. Tudo que eu fizer por você hoje, agora, será o mínimo, pois durante todos esses anos você me tratou como uma rainha. Eu não sabia resolver nada porque a vida toda você fez para mim.
Agora, olho para você e às vezes o vejo com um semblante bas­tante distante, parecendo meio perdido. Você lutou, cresceu, fez tantos cursos; um currículo invejável dentro da sua profis­são, galgou os postos mais altos. Hoje, meu amor, o percebo brincando com a doença. Dizem que o Alzheimer é uma doença em que o paciente não sofre, mas a família sim… e sofre muito. Mas, nem por isso você deixa de ser o meu marido, o pai, o avô, o militar correto e firme. NÓS TE AMAMOS E QUEREMOS VÊ-LO BEM FELIZ! Com suas brincadeiras e pertinências.
Cura, Senhor, o meu coração! Cura as feridas interiores! Alivia a dor, lave toda a mágoa! Eu sei que Tu me escutas, Deus maravilhoso; sabemos que Tu estás conosco, me ouve e quer me atender. Ponho, Senhor, a vida de Guilherme em suas mãos. Às vezes é difícil aceitar e entender, mas Deus sempre entende e eu tenho confiança e certeza de que Ele está conosco. Deus, eu preciso da sua ajuda! Guilherme, VOCÊ É O AMOR DA MINHA VIDA!

Terezinha Aquino dos Santos



« VOLTAR

Deixe seu comentário