CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/PANORAMA DIGITAL

XIAOMI VOLTA AO BRASIL COM LOJA PRÓPRIA E LINHA PARA CASA CONECTADA

Por Cid Paulo Leal Junior

A fabricante Xiaomi está de portas abertas, outra vez: em parceria com a fabricante de eletrôni­cos DL, de Santa Rita do Sapucaí (MG), a chinesa pretende oferecer por aqui um portfólio que ultrapassa uma cente­na de produtos, incluindo sete modelos de smartphones e itens como patinetes elétri­cos, lâmpadas inteligentes e até mesmo mo­chilas. A empresa inaugurou no dia 1º de junho sua primeira loja oficial no País, no Shopping Ibirapuera, em São Paulo. Além da loja física, os produtos da marca também estão dis­poníveis no site oficial da Xiaomi (mi.com), a partir da primeira semana deste mês, e em lojas parceiras como Pernambucanas e Magazine Luiza.
Segundo a Xiaomi, chegarão ao País os celulares Mi 9, Redmi Note7, Redmi Go, Redmi Note 6 Pro, Red­mi 7, Pocophone F1 e Mi 8 Lite. Os aparelhos serão homologados junto à Agência Nacional de Telecomu­nicações (Anatel) pela DL, que também cuidará das vendas, distribuição e do suporte aos usuários bra­sileiros. A empresa anunciou o preço oficial de dois aparelhos para as lojas brasileiras: o topo de linha Mi 9 custará R$ 4 mil; já o Redmi Note 7 sairá por R$ 1,7 mil. Anunciados anteriormen­te, o Pocophone F1 custará R$ 3 mil; já o Redmi Note 6 Pro chegará ao País por R$ 2 mil.
Celulares - Os smartphones carros-chefe da Xiaomi no Brasil serão o Mi 9 e o Redmi Note 7 – segundo a Xiaomi, foram feitas modificações nas configura­ções dos aparelhos para atender especialmente ao público brasileiro.
O Mi 9 tem uma tela de 6.39 polegadas e design baseado em metal e vidro. A parte traseira, feita de vidro, reproduz diversas cores conforme a incidência da luz. A câmera frontal tem 20 MP e há três lentes traseiras: uma principal de 48 MP, uma grande angular com 16 MP, que oferece um ângulo de captação de 117 graus, e uma terceira de 12 MP, res­ponsável por permitir um zoom óptico de duas vezes. O processador do aparelho é o Snapdragon 855, o topo de linha da fabricante de chips Qualcomm, e deve suportar redes 5G.
Já o Redmi Note 7, modelo intermediário da marca, tem tela de 6.3 polegadas, e será oferecido nas cores preto e azul. A câmera do aparelho é dupla, uma de 48 MP e outra de 5 MP. O processador do celular é o Snapdragon 660. A bateria do Redmi Note 7 é de 4000 mAh, e promete durar 36 horas de uso — ou até mesmo reproduzir vídeos durante 13 horas seguidas.
Outros produtos – Além dos smartphones, chegarão ao Brasil na loja oficial da Xiaomi produtos vestí­veis e também dispositivos de casa conectada, como escova de dente elétrica, lâmpada in­teligente, patinete elétrico, drone, pulseira inteligente, mochilas, entre outros.
Chamada de Mi Bedside Lamp, a lâmpada inte­ligente da Xiaomi oferece 16 milhões de opções de tons aos usuários, além de suporte a assistentes de voz como o Google Assistant e a Alexa, da Ama­zon. Já a pulseira inteligente, chamada de Mi Band 3, permite que o usuário controle seu sono e suas ati­vidades esportivas, com 20 dias de bateria.
A Xiaomi também afirmou que alguns produtos terão seu uso integrado: a pulseira consegue identificar que o usuário pegou no sono e comunicar à lâmpada para que a luz seja apagada, por exemplo. Os produtos também pode­rão ser comandados pelo aplicativo da empre­sa, o Mi Home.



« VOLTAR

Deixe seu comentário