CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/MATéRIA

SALVE JORGE! SALVE! SALVE

Por Jorginho Santos

Quando, no final de 2018, decidi o tema para desen­volver o projeto da tradicional FEIJOADA CLASS em 2019, senti imediatamente que o sucesso superaria to­dos os 27 anos anteriores. Homenagear SÃO JORGE GUERREIRO, o nosso santo protetor, era uma dívida que tinha comigo mesmo.
Em janeiro, fui conversar com o decorador CÁSSIO DOMINGUES e começamos a imaginar o que podería­mos fazer. Ele vibrou e as cabeças iniciaram a busca por ideias para inovar e proporcionar aos nossos convida­dos momentos mágicos. É sempre assim que começa­mos os projetos de nossos eventos.
Sabemos que os nossos convidados já chegam curiosos com o que encontrarão no cenário. Sem modéstia algu­ma, NINGUÉM nesta cidade faz festa com decorações tão detalhadas e belíssimas. E nesta, em especial, o cra­que CÁSSIO DOMINGUES extrapolou e provou que em festas temáticas é um dos melhores do Brasil.
Para você entender a razão de um elogio por nossa parte, com tanta certeza e relevância, peça o seu cafezinho, a dose de whisky ou a taça de champanhe, desligue o celular, avise à secretária para não passar nenhuma chamada porque agora você embarcará conos­co e sonhará com o momento dos que foram e viveram a magia de uma tarde onde o grande astro era SÃO JORGE GUERREIRO.
As fotos são do parceiro ARNALDO PERUZO.
UM ANFITRIÃO GIGANTE – Os detalhes fazem a diferença. Em se tratando de decoração então, é fundamental mergulhar e causar a admiração dos convidados. Flores não dizem mais nada sobre criatividade nas decorações. É a mesmice e já cansou. Assim, buscamos plantas que identificam o santo guerreiro: espadas-de-são-jorge, arruda, comigo-ninguém-pode e aroei­ra. Essas apareciam nos arranjos de centros de mesa, misturadas com urucum, tinhorões, sal gros­so e pimentas de vários tipos.
Na mesa de buffet, um espetácu­lo para fazer parte de qualquer livro de bom gosto sobre de-coração. Cerca de 20 troncos de bananeiras, em tamanhos diversos, foram trabalhos artesanal­mente com folhas e cachos de coquinhos, aroeira e urucum. O efeito era simplesmente espetacular! Tudo isso sobre um imenso tapete de grama sintética.
Mesas de oito, dez, doze e qua­torze lugares espalhadas pelo imenso salão, todas forradas com toalhas beges, cobre manchas em tom dourado fosco e guardana­pos em tom marsala, amarrados com fios de corda e contas. Ainda, ao redor das mesas, pontuação de quatro imensas colunas cobertas de folhas e, no alto, arranjos de folhagens em vários tons de verde.
Quer mais? Tem sim! A en­trada era um dos pontos mais comentados do evento: uma imagem de SÃO JORGE GUERREIRO, com quatro metros de altura e três de lar­gura, trazendo na lança uma flâmula da CLASS, saudava os convidados; que ali mesmo já tinham duas baianas benze­deiras recepcionando-os e tirando as mandingas de quem assim o quisesse. Depois dis­so, lá estava a baiana REGI­NA, com o seu acarajé, sem­pre uma atração a mais neste evento. Na rampa suntuosa do Centro de Convenções de Vitória, flâmulas vermelhas, amuletos e lanternas cobriam o teto até o lobby de chegada.
Acabou? Não! Ali estavam três painéis, que iam do chão ao teto, inteiramente cober­tos de espadas-de-são-jorge, emoldurando uma obra de arte da nossa maior artista, ANA PAULA CASTRO, que faz parte do nosso acervo e levamos para colocar no pro­jeto.
No corredor, colunas altas cobertas de folhas e lounges com aparadores adornados com vários tipos de arranjos. Na mesa de doces, colocada neste ambiente, um espetá­culo de arte e criatividade – as letras JG, de Jorge Guer­reiro, inteiramente cobertas de amendoins e coco. Um luxo! Acho que já deu para entender o que era esse cenário cinematográfico e que DUVIDO que em algum lugar deste país, para uma simples feijoada, alguém fez com tanto esmero. CÁSSIO, você simplesmente ARRASOU!!!
O BUFFET – Outro grande SUCESSO foi o buffet – far­to, diversificado e gostoso -, preparado com carinho por nossas amigas Xuxu e Flávia Mu­rad Neffa, que vêm mostrando uma nova fase do tradicional CENTRO DE CONVENÇÕES DE VITÓRIA. O esmero não se restringia ao sabor; mas, também estava na apresentação. Tudo foi decorado com maestria e pratos de petiscos, tipo comida de boteco, tinham o glamour digno dos eventos CLASS. Até mes­mo os indicadores do nome dos pratos, elas desenvolveram com imagens de São Jorge.
Na chegada, uma variedade enorme de en­tradas, que iam dos frios aos espetinhos e pasteizinhos fritos. E, além do gigantesco buffet, ainda havia delícias servidas pela equi­pe de garçons. Depois, a tradicional feijoa­da completa, acompanhada ainda de outras opções, como arroz de carreteiro, costelinha suína frita com molho de melado, rocambole de frango com molho de laranja e casca de laranja caramelizada, pernil de porco. Tudo sob o comando do maître GIOVANNI, cuja classe, educação e atenção fazem referência como um grande profissional.
Um open bar na pista servia vinhos, licores e caipiríssima. Isso, sem contar com a cerveja estupidamente gelada; que fez a alegria dos amantes da bebida. Enfim, o buffet foi, merecidamente, elogiadíssi­mo. Na mesa de doces, onde as letras “J” e “G” encantavam a todos pois eram autênticas obras de arte, o maravilhoso bolo Souza Leão, que roubou a cena, mini churros com doce de leite, doces caseiros, pastéis com recheio doce, salada de frutas. XUXU e FLÁVIA, vocês, mais uma vez, provaram que são capazes de fazer qualquer evento com maestria.
ELES FAZEM A FESTA – Tudo muito lindo, tudo muito gostoso, mas quem faz mesmo a FESTA são os convidados. São eles, a maior atração. E, na FEIJOADA CLASS, a cus­tomização vem ganhando de muitos a preocu­pação em fazer mais bonito. Isso torna a festa glamourosa, chique, divertida e animada. Este ano, tinham muitas produções LINDAS.
Soninha Saadi já é hors-concours porque foi a primeira, desde as edições iniciais, a transformar a camisa. O seu kaftan tinha o complemento da bolsa que serviu de embalagem das camisetas, que se transformou com pedrarias, correntes e bordados. Um trabalho de Magda, da Donatelli.
Neiva Buaiz usou a mais rica de todas. Um tra­balho primoroso, que foi dos mais elogiados. Léo Biancucci, ganhador do ano passado, também fez um belo trabalho. Larissa Pimentel transfor­mou um quimono com detalhes da camiseta e ficou originalíssimo. Mas, a vencedora este ano foi ROSE OLIVEIRA, que fez praticamente da camiseta um vestido de festa, obedecendo à regra de deixar todos os patrocinadores. E ela sabe car­regar. Ganhou uma passagem Vitória/Rio/Vitória para se inspirar para outros concursos. Aliás, Rose usou uma das fantasias mais bonitas no carnaval de 2019, na Piedade – aquela pantera.
PHOTO CABINE NOROCK – Mais uma vez, os convidados curtiram a Photo Cabine NOROCK, do amigo Octavio Bastos, e levaram para casa suas tirinhas personalizadas. Afinal, não pode faltar nos melhores eventos!
OS SHOWS - Se você quiser fazer uma festa com samba e pa­gode de primeira linha, não precisa esquentar a cabeça. Pode contratar o SAMBA SIM (foto). Além de excelentes profissionais, têm um super repertório e dão tranquilidade. Aliás, acho que ali mesmo ganharam muitos clientes, tamanho o sucesso que fizeram. Mas, FEIJOADA CLASS sem escola de samba não existe! Alguns acham muito barulhento, mas carnaval tem de ter barulho; barulho de alegria, de emoção, de vontade de extravasar e viver um momento lindo. A bateria da Escola de Samba NOVO IMPÉRIO se apresentou com toda a sua garra e imediatamente lotou a pista por quase uma hora e meia. Além de passistas da escola, tivemos também maravilhosas passistas, com fantasias luxuosas, da Escola de Samba PIE­DADE – levadas gentilmente pelo carnavalesco e amigo PAULO BALBINO. Inclusive, um casal de mestre-sala e porta-bandeira mirim arrancou assovios e aplausos intensos da galera. Um show!
RECREAÇÃO – Numa festa da família, como já tornou-se a Fei­joada CLASS, a turminha do quero-quero é muito bem-vinda. Para que eles curtam muito também, criamos o espaço CLASS KIDS - com área baby, pula-pula e várias atividades, como oficina de slime, pintura facial -, comandado por Tio Júnior e sua equipe da BUUUM Recreação. E preparamos um menu especial, com direito a picolé de sobremesa. Eles amaram!
SONO DOS JUSTOS - Quando chegamos em casa, após o evento, demos uma rápida passagem pelas redes sociais e vimos que o SUCESSO foi o maior de todos os tempos. E que a escolha de São Jorge Guer­reiro nos inspirou e resultou no direito de termos o SONO DOS JUSTOS. Aliás, tão grande que me veio a possibilidade de no ano que vem repetir a homenagem, mas, evidente­mente, com uma nova produção. Ideias é o que nunca nos faltarão. Sorry periferia.



« VOLTAR

Deixe seu comentário