CLASS

 


   
  Esqueci minha senha | Ainda não sou assinante    

CLASS/MODA

É TERNO!!!

A moda masculina não tem tanta variação quanto a fe­minina. Um bem-talhado terno, em um bom tecido, pode ser usado dezenas de vezes se tiver o estilo clássico e boa conservação. Mas, já vai longe o tempo em que um cidadão se contentava com apenas um terno no closet. Mesmo porque muitos trabalham durante toda a semana com ele e acabam gastando e deixando “manjado” o seu.
O terno surgiu na França no século XVIII. Chamou-se ter­no porque era composto de paletó, colete e calças. Na época, cada peça era confeccionada com um tecido di­ferente, além de cores e padrões também diferenciados.
A princípio, chamava-se de “roupa de descanso” porque era um vestuário informal do campo. Só em 1860, os ternos passaram ter os componentes do mesmo tecido.
Existem três estilos em cortes de ternos:
CORTE ITALIANO - Acinturado, mangas estreitas, justo no peito, mas não grudado no corpo. Calça com cós baixo, mais seco nas coxas, ombros bem-estruturados, lapelas largas em for­mato notched, cintura do paletó mais justa, bolso sem aba, conhecido como besom ou slash. Sem fendas na parte traseira do paletó. Ousado, ele afina a cintura e alar­ga os ombros.
CORTE INGLÊS – Solto, levemente acinturado. Calça mais ajustada ao cor­po. Pouco acolchoamento nos ombros, lapelas finas, for­mato notched, bolsos com abas, conhecidos como flap. Duas fendas traseiras no paletó. É o preferido para os homens que estão acima do peso porque disfarça o cai­mento na altura dos quadris.
CORTE AMERICANO – O clássico fica entre a ousadia do italiano e o conserva­dorismo do inglês, caindo bem na maioria das pessoas, além de ser mais versátil. É o que atende muito bem a todos os tipos físicos.
SLIM FIT – Não é considerado um tipo de corte. Ele é apenas o to­que moderno que pode ser aplicado em todos os tipos de cortes citados acima. Nessa proposta, o caimen­to é todo ajustado. Só os muito jovens e descolados aceitam.

 



« VOLTAR

Deixe seu comentário